A sistematização do conhecimernto químico do século XVIII

Vicente Coelho Seabra (1764-1804), nascido no Brasil e professor em Coimbra,publica em 1788 a 1a. parte, e dois anos depois, a 2a. parte de um livro,Elementos de Chimica.
É um livro de orientação didática, onde apresenta a química de seu tempo, como praticada na Europa, sob forma abrangente e atualizada, contendo os últimos resultados do conhecimento da época.
Nele adota e apoia a teoria da combustão de Lavoisier antes deste publicar seu Traité Eléméntaire.

Continuar lendoA sistematização do conhecimernto químico do século XVIII

Química do século XVIII

A partir da publicação do Químico não Crédulo, de Boyle, o interêsse da comunidade que se dedicava aos estudos alquímicos de cunho místico começou a diminuir ficando restrito àqueles ligados aos cultos de sociedades secretas e aos tradicionalistas.

A química, finalmente, expôs-se ao debate sadio, nas universidades, e à comunhão  om outras ciências afins, sendo seus conceitos e teorias apresentados e debatidos nas sociedades científicas que haviam sido criadas e nas academias de ciências.
As sociedades científicas publicavam e registravam os debates por meio de jornais, revistas e anais e  mantinham reuniões semanais entre seus membros.

Continuar lendoQuímica do século XVIII

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar